fbpx

Quântico Romance
EP : Azul na Escuridão

Lançamento: 26/4/2019

Upc do EP: 193872231891

Faixa 1 - Oração do Véu Azul (Om Mani Padme Hum)
Faixa 2 - Êxtase
Faixa 3 - Marcha dos Enterros

QUÂNTICO ROMANCE

AZUL NA ESCURIDÃO

Azul na Escuridão é o primeiro EP do projeto Quântico Romance, trazendo três faixas que visam transitar entre o Eletrônico mais pronunciado/kraftwerkiano e o pop, com adesões de orquestração, harmonias e synths marcantes. Soma-se a estes elementos, temáticas esotéricas e o lirismo de versos que remetem a uma atmosfera "retrô-nostálgica".

1 - Oração do Véu Azul (Om Mani Padme Hum)

Música de Sérgio Bacellar e Karlos Junior
Letra por Karlos M Junior

ISRC:  BR-CJU-19-00001


Noite escura e fria sombria noite de temor
Um homem renuncia a própria vida por amor

Fortalezas de água e sal desmanchando a esperança de um ideal

Vejo um rio que corre para o céu
O azul infinito derrama sobre nós seu véu


Luzes de Brasília projetam sombras e o terror
Angústia e agonia intercaladas pela dor

Labaredas de metal reluzindo a ferro e fogo o mapa astral


Vejo um rio que corre para o céu
O azul infinito derrama sobre nós seu véu
Sinto um sino que toca para o sim
Do mal que nos reside tormentos chegarão ao fim 

2 - Êxtase
*Cover da banda Alfa 11

Música e letra de Alexey Rickmann
Versão por Karlos Junior

ISRC:  BR-CJU-19-00002

Um culto sacro escuridão
Forças em ação
No céu resposta sim ou não
Distinta aparição
Diversidade oculta em cada um
Ato tão comum
Insuperável ação em ver
Os olhos de outro ser

Chama acesa, Frio
Santo Êxtase

Em termos híbridos nascer
Forçados a morrer
Viagem longa ou curta em paz
Abduções astrais
Templos vivos sangue em cada um
Faces viram um
Infame encarde em não viver
E nem poder morrer


Chama acesa, Frio
Santo Êxtase

3 - Marcha dos Enterros

Música e letra por Karlos Junior

ISRC:  BR-CJU-19-00003

Estrelas cadentes cortam o horizonte em que eu te desejei, desejei
As ondas do tempo vem e vão e eu sei que não te esquecerei, esquecerei
Ao infinito sufocante um grito e a desolação de um triste coração
Se nos concederam um sonho tão bonito
miragem, viagem, fantasia e ilusão...

Deserto é o mundo e tudo que vejo
Azul profundo em lento desespero
Sem rumo eu mudo outro devaneio
Um sonhador um breve passageiro
Clamei teu nome ao Universo inteiro
De canto em canto a marcha dos enterros
Ao vencedor o prêmio do guerreiro
Morrer sem dor viver o verdadeiro

Estrelas cadentes cortam o horizonte em que eu te desejei, desejei
As ondas do tempo vem e vão e eu sei que não te esquecerei, esquecerei
Ao infinito sufocante um grito e a desolação de um triste coração
Se nos concederam um sonho tão bonito
miragem, viagem, fantasia e ilusão...

E eu quis só você / E eu sonhei você

Agradecimentos especiais aos queridos amigos e irmãos de jornada, Sérgio Bacellar, Diego de Oliveira e Cubüs, Alexey Rickmann e Bruno Dorian que incentivaram e incentivam a existência e realização deste trabalho. E uma saudação para todos os artistas independentes da Paranoia Musique e de outros selos que lutam diuturnamente para fazer a diferença na música brasileira.