fbpx
Marcha dos Enterros na rádio Eterna Oscuridad – programa Dead sound show #253
22 de maio de 2019
Raro Zine entrevista Karlos Junior
26 de maio de 2019

Divagações 1 – Sobre Inspiração e Criatividade

Desenho que fiz misturando dois ícones da cultura Pop mundial

Inspiração é algo que costuma encantar todo mundo, mesmo que quase ninguém consiga determinar com muita exatidão o que é e como funciona. Nos dicionários encontraremos descrições como “capacidade criativa dos artistas, dos escritores, dos autores ou de outros profissionais. Ideia repentina e momentânea, normalmente genial…Algo ou alguém que inspira, que incita a capacidade de criação, etc…”

Toda a conceituação está, obviamente, certa sendo que vou além, pois penso em Inspiração como um processo complexo, dinâmico e simples ao mesmo tempo.

Tomando meu próprio release como exemplo, Azul na Escuridão originalmente seria batizado como “Samsara”, cujo conceito é algo como a roda das encarnações do Budismo. Como o Esoterismo e as correntes filosóficas orientais permeiam os temas das músicas do EP, pensei nesse título como adequado. O título atual foi a última coisa definida antes de mandar o material para a Paranoia Musique. Apesar de pagar pose de goticão por aí, azul é minha cor favorita, e por uma questão das próprias faixas Oração do Véu Azul e Marcha dos Enterros (em que a cor é mencionada) uma coisa foi ligando a outra e o título surgiu na minha mente.

Considerei mais interessante que Samsara, para efeitos de apresentação de projeto, então assim ficou. 🙂

Outra coisa que foi a última a ser definida foi o título de Marcha dos Enterros, e como vocês ouviram ele saiu da própria música, mais ou menos do meio dela. Na época em que trabalhei nesta faixa, no final do ano passado, estive ouvindo muita coisa das bandas Desperate Journalists e Pale Waves, além do que já escuto habitualmente. Por mais que não tenha nada a ver, não posso dizer que não fui influenciado em alguma coisa ou outra por elas. Inspiração é uma coisa que funciona assim, o cérebro vai ligando uma coisa à outra e daí nasce algo novo e diferente. É tipo um processo de Maiêutica só que de forma musical e um tanto caótica, porque embora as letras e poesias que escrevemos trabalhe com algum tipo de conceito/drama/história, a parte instrumental mesmo é sobre sensações/emoções/intensidade, e aí é onde tudo que temos, carregamos e absorvemos como bagagem cultural faz a diferença.

O controverso remix criativo de Cecília. Quem não curtiu? xp

Da forma similar foi a ideia de fazer o videoclipe depois de passar perto do Cemitério São João Batista. Embora cemitério por si mesmo já é um tema delicado na nossa cultura (me refiro aos costumes e hábitos que temos ao encarar a despedida de nossos entes queridos), por quê não fazer algo com enfoque em arte tumular? São obras riquíssimas que preservam a memória e a saudade dos que já passaram por este mundo, de modo que não quis fazer algo ofensivo ou de mau gosto, mas que lançasse um olhar diferente para onde as pessoas talvez menos olhassem.

Assim penso que funcionam a inspiração e a criatividade na cabeça de todos os artistas do mundo. Temos algo profundamente inquieto e o desejo visceral de nos expressar por meio de nossas artes. É tão forte que cabe perfeitamente aquele adágio “Todo mundo fala como é difícil para um artista viver de Arte, mas ninguém fala como é difícil para um artista viver sem fazer Arte.”

Nada mais falso e enganoso que o velho e preconceituoso papo que “artista é tudo vagabundo, drogado, etc, etc..”. Somos talvez as pessoas que mais trabalham no mundo, porque a mente de um artista nunca descansa. Não tem férias, não tem folga, tem no mínimo momentos para desopilar, mas nunca de suspensão total do fazer artístico.

Não sei no que vocês acreditam, mas para moi Inspiração e Criatividade não são mágicas ou bruxarias, e sim atividades diletantes, por mais que sejam muitas vezes prática deliberada e sem qualquer objetivo definido.

Vocês pensam algo diferente? Digam aí e nos vemos na próxima transmissão. 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.